Nibiru: O Astro das Hecatombes.

novembro 15, 2008 às 10:32 pm | Publicado em Nibiru | 5 Comentários
Tags:

 

  Este texto é de autoria de alguém que se identifica por “Anu” (Anu é o deus dos sumérios e monarca de Nibiru) e que rola pela internet, e eu o coloco sem alterações a seguir (o título “Nibiru: O Astro das Hecatombes” também é de autoria de Anu):

 

“Nibiru já é um velho conhecido nosso. O registro mais antigo deste planeta – considerado terrível pelas conseqüências que provoca ao passar – é proveniente da civilização dos Sumérios, um povo que viveu há 6.000 anos onde hoje é o Iraque. Em uma de suas vindas, o planeta teria sido o causador do dilúvio relatado na Bíblia.

O nome Nibiru, conferido pelos sumérios, é devido à excentricidade de sua órbita. Nibiru significa “o planeta que cruza”, pois o astro atravessa o sistema solar entre Marte e Júpiter. Os babilônios chamavam-no de Marduk, em homenagem ao seu deus mais importante, os cientistas batizaram-no Planeta X ou Nêmesis e Samael Aun Weor, líder do movimento gnóstico internacional, de Hercólobus. Para os sumérios, seus deuses são provenientes de Nibiru, que segundo seus textos possui uma órbita inclinada em relação a faixa elíptica (faixa orbital dos planetas), levando cerca de 3.600 anos para completar uma volta completa ao redor do Sol. Dessa forma, um ano de Nibiru equivale a 3.600 dos nossos. Talvez neste dado resida a principal razão das dificuldades dos cientistas entenderem-no: suas características são excêntricas com respeito ao padrão conhecido. O astro comporta-se como um cometa, possuindo, no entanto, características de uma estrela (uma anã marrom). Por este motivo, Nibiru é designado em várias referências por segundo Sol, ou ainda cometa, incluídas aquelas efetuadas por Nostradamus.

Nibiru é de fato é uma estrela anã marrom com uma órbita elíptica como a de um cometa. Vários cientistas já identificaram Nibiru e estão dispostos a provar a existência do astro enigmático. Em 1982 começaram as especulações sobre um possível planeta gigante muito além de Plutão, não descoberto ainda. O Dr. Thomas Van Flandern, do Observatório Naval dos Estados Unidos, foi o responsável pela hipótese, chegando a esta conclusão após analisar as perturbações gravitacionais nas órbitas de Urano e Netuno. Segundo o pesquisador, elas só poderiam ser provocadas por um enorme corpo planetário. Seu artigo foi publicado no jornal New York Times, em de 19-JUN-1982 e neste mesmo ano, a NASA oficialmente reconheceu a plausibilidade da existência do Planeta X, admitindo em um anúncio que algum tipo de objeto misterioso realmente existiria lá fora, muito além do mais distante dos planetas. Um ano depois, o novíssimo satélite lançado, IRAS (Infrared Astronomical Satellite), avistou um grande objeto nas profundidades do espaço. O Washington Post resumiu em uma entrevista com o cientista Gerry Neugebauer, chefe do IRAS, do Jet Propulsion Lab, California, como segue: “Um pesadíssimo corpo, possivelmente maior que o planeta gigante Júpiter e tão perto da Terra que poderia fazer parte deste sistema solar foi encontrado por um telescópio, orbitando em direção da constelação de Órion… Tudo o que posso lhes dizer é que não sabemos o que é .”

Ainda na década de 1980, os astrônomos brasileiros Rodney S. Gomes, do Observatório Nacional, e Sylvio Ferraz Mello, do Instituto Astronômico e Geofísico de São Paulo, com base no movimento irregular de Urano e Netuno, sugeriram a hipótese da existência de um décimo planeta. Ao início de 1990, Zecharia Sitchin reuniu-se com Harrington, astrônomo-chefe do Observatório Naval americano (já falecido), que houvera lido o livro de Sitchin. Harrington corroborou os dados de Sitchin provenientes dos registros antigos sobre Nibiru. Concordaram que estava abaixo do plano elíptico (plano rotacional de todos os outros planetas) em cerca de 40 graus no retorno do apogeu, o ponto mais distante em sua órbita de 3.600 anos.

Temos assim uma forte convicção de que:

i. o astro existe

ii. o astro volta ao sistema solar interno, passando entre Marte e Júpiter, onde o cinturão de asteróides está no perigeu (o ponto interno mais distante).

O Dr. John Anderson, cientista da NASA e investigador de mecânica celeste no projeto da sonda espacial Pioneer, afirma a possibilidade da existência do 10º planeta orbitando o Sol, e conclui: “se não for o planeta X, então jogo minhas mãos para o alto e não sei dizer o que é.” Anderson, que publicou suas idéias em seu último livro, The Galaxy and the Solar System (A Galáxia e o Sistema Solar), afirma que sua teoria é “uma importante contribuição para o entendimento da mecânica fora do sistema solar.”

Em 07-OUT-1999 surgiu uma pequena notícia nas páginas internas de vários jornais e nos noticiários da Internet que provocou um pouco mais que um simples levantar de sobrancelhas. Um extrato da MSN News afirmava: “Duas equipes de pesquisadores têm proposto a existência de um planeta invisível ou de uma estrela caída circulando o Sol a uma distância de mais de 2 trilhões de milhas, muito além das órbitas dos nove planetas conhecidos. A teoria, que busca explicar os padrões verificados nas passagens de cometas, tem sido levada adiante…”

Em 11-OUT-1999, Dr John Murray, um astrônomo da Open University do Reino Unido, sugeriu que um massivo objeto no extremo do sistema solar pode estar afetando gravitacionalmente as órbitas de cometas. Em outra pesquisa, um professor de física da Universidade de Louisina, Dr John J. Matese igualmente propôs a existência de um 10º membro em nosso sistema solar. Uma nota publicada no jornal planetário Icarus, Dr Matese afirma que este objeto tem criado uma concentração de cometas na Nuvem de Oort e que está sendo responsável por desviar um significativo número deles – talvez 25% – para dentro de nosso sistema solar. “Um 10º planeta? Plutão diz que sim!” – esta foi a manchete de um dos grandes jornais norte-americanos noticiando a descoberta do IRAS. Vários astrônomos procuraram por um décimo planeta devido às perturbações na órbita de Plutão (Plutão foi descoberto por interferir nas órbitas de Urano e Netuno).

O astrônomo Joseph L. Brady (Laboratório Lawrence Livermoore – CA) tirou suas conclusões sobre Nibiru, que concordam plenamente com os dados dos sumérios: órbita retrógrada (direção dos ponteiros do relógio) e fora da elíptica ou faixa orbital de todos os outros planetas, exceto Plutão, mas inclinada em relação a ela.

Thomas Van Flandern, estudando dados fornecidos pelas sondas Pioneer 10 e 11 e pelas Voyagers, com mais quatro colegas seus do Observatório Naval Americano, dirigiu-se à Sociedade Astronômica Americana mostrando as evidências de que um corpo celeste com pelo menos, o dobro do tamanho da Terra, orbita o sol a uma distância de no mínimo 2,4 bilhões de quilômetros, além de Plutão. Uma equipe internacional de astrônomos publicou suas conclusões na conceituada revista “Science News” de 07-ABR-2001. Calculando perturbações na órbita de um cometa recém descoberto, cuja designação é 2000CR/105, os astrônomos R. Cowen; Govert Schilling; Brett Gladman do Observatório Cote d’Azur em Nice – França e Harold F. Levison da “Southern Research Institute” de Boulder – Colorado identificaram a existência de mais um planeta orbitando nosso sistema solar, cujas descobertas, foram publicadas em vários jornais e revistas. “Os astrônomos têm tanta certeza da existência do décimo planeta que pensam que nada mais resta senão dar-lhe um nome”, disse o astrônomo Ray T. Reynolds. A geóloga Ph. D. Madeleine Briskin, já sugeriu o nome do Planeta X: NIBIRU Z.S., em honra de Zecharia Sitchin. Em 2002, o Dr. Mario Melita, astrônomo da Universidade de Londres, Queen Mary, e o Dr Adrian Brunini da Universidade de La Plata, Argentina, sugeriram a hipótese de um corpo massivo além de Plutão. “Há algo de estranho acontecendo lá fora no cinturão de Kuiper” disse Marc Bule à revista New Scientist, do prestigioso observatório de Lowell, em Arizona. “

Anúncios

5 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Olá,

    Deixo aqui, um pequeno esclarecimento, e gostaria que ficasse registrado:

    “Muito se explora, da notícia sobre Nibiru, Planeta X, mas sei que é fato, Nibiru é realidade, e muitas crenças do passado foram baseadas em sua passagem próximo ao nosso planeta. A humanidade, deve prestar mais atenção nestas notícias, e jamais descartar, as possibilidades de transformações que poderão afetar nosso mundo. Muito se é dito, a passagem se fará, consequências naturais acontecerão pois é até normal e necessário estas mudanças como dos polos terrestres. Quanto as catrástrofes anunciadas, muita coisa ocorrerá, mas não da forma assombrosa e prevista por muito. O que os governos deveriam fazer, seria recuar as populações de Países baixos ao nível do mar, e principalmente no Brasil, começar a fazer esta mudança das populações litorâneas. É tudo muito sério, o assunto é mais complexo do que se imagina. Além do mar, teremos tremores, vulções, a muitos furacões de uma forma que não temos experimentado até então, em uma escala maior. Mas também devemos nos concientizar, que haverá muitos sobreviventes. Quanto a data, poderá não ser exatamente, o encontro das consequências que a humanidade terá que enfrentar, e sim o ínicio de uma serie de eventos que irão acontecer de uma forma mais acelerada. Sei da seriedade do assunto, e confio na providência Divina, e acho que deveremos passar tudo isto de uma forma menos grave como se publica. Mas uma coisa é certa, onde há fumaça, há fogo, por isto devemos estudar as possibilidades de sobrevivência, unirmos, trocarmos informações e torcermos para estarmos errados. Não devemos focar só o desastre, mas na via das duvidas, estudarmos as possibilidades de sobrevivência.

    Um abraço a todos, e estou disposto a juntar-me a grupo que pensam como eu. Meu e-mail para contato é: herotidesneto@ig.com.br

  2. Herotides, estou de acordo com a sua visão sobre o Nibiru. Vou mais adiante. Acredito que cientistas se aroveitarão da oportunidade para “selecionar” a raça humana.Assim como guardaram sementes de plaantas, etc, tabém devem estar guardando embriões, inclusive, modificados geneticamente, para quando o Planeta Nibiru se afastar e a Terra voltar a ter condições de habitabilidade. Não descarto a possibilidade de extraterrestres nos ajudareme, quesabe,novos híbridos, como nós a partir de intervenções deles9diversos)em outras eras. Um abraço.

    crdedeus@uol.com.br

  3. Olá prezados,
    tenho visto,navegando pela internet,um grande equívoco e uma,não menor,especulação a respeito das teorias do Dr Zecharia Sitchin,grande estuidioso erudito,homem simples e de,até,pouco entusiasmo diante do seu achado que consequentemete o levou a uma deslumbrante e desconcertante conclusão acerca do surgimento do homem em nosso planeta.Não há como discutir sobre o que não lemos ou testemunhamos com nossos próprios olhos,por isso faz-se imprescindivel que seus livros sejam lidos,principalmente O 12º Planeta e Genese Revisitado.Não ganho por fazer este comercial a não ser a satisfação de estar disseminando a curiosidade pela leitura e,consequentemente,a sabedoria atravez das conclusões sobre o assunto lido.Lendo o assunto,acima,abordado percebi que não está,de forma alguma,em sincronia com as observções do Dr.Sitchin,pena.Primeiramente,meus amigos,o ano de 2012 nunca foi,nem em entrevistas,nem,tão pouco em seus livros,e eu já os li a todos,citado.Desculpe-me se,com isso,decepcionei aos que nisso vem acreditando até o presente, meu objetivo é ajudar,não sou o dono da verdade,mas se eu já li todos os livros do Dr Sitchin e estamos tratando,pelo menos em parte, de um assunto pertinente,sinto-me no dever de tentar,humildemente esclarecer um pouco mais com a finalidade de reduzir,aos poucos o mito criado em torno de,tão, preciosa descoberta feita por esse respeitado homem,que, aliás não profetizou nada e nem tão pouco quiz ir de encontro aos interesses da religião ou ,ainda menos,ferir delicados sentimentos.Lembremo-nos ou saibamos que ele mesmo,Dr. Sitchin é um homem que foi criado sob o regime da religião,o judaismo.Ele não tem interesse em contrariar a bíblia ou provar que Deus não existe.Muito pelo contrário suas teorias nos aproximam mais de Deus,não o religioso,doque a própria religião.Extrai um texto do seu livro,o 12º Planeta,para voces terem uma pequena idéia doque o levou a passar mais de 10 anos pesquisando sobre a existência ou criação do homem inteligente (sapiens sapiens)na terra.Leiam,já que gostão do assunto,leiam de preferência o livro,mas que esta pequena amostra sirva para despertar a vossa curiosidade.Garanto que é muito mais interessante do que todas as bobagens que temos lido,sobre Nibiru e os Anunnakis,na pobre,mas que poderia ser rica em conhecimento,internet.Abaixo vou escrever a extração do texto.Não espero que entendam tudo,isso para os que ainda não leram o livro,mas estou convicto de que muitos irão se interessar e lêr gratuitamente no site:
    http://scribd.com/doc/2454907/zecharia-sitchin-o-12-planeta-livro

    A principio extimava-se a existência do homem na terra a somente 500 mil anos.Mas como foram encontrados fósseis mais antigos,tonou-se evidente que os moinhos da evolução s emoveram muito mais lentos.Os macacos antecessores a o homem estão agora,desconcertantemente, colocados há 25 milhões de anos.Descobertas na ÁfricaOriental revelão fósseis humanóides,datados de 14 milhões de anos.Cerca de 11 milhões de anos mais tarde apareceu lá o primeiro macaco-homem,digno de ser classificado como HOMO.O primeiro ser que se considera realmente humanóide – Australopiteco Avançado – existiu há cerca de 2 milhões de anos em algumas partes da África.Passou-se assim outro milhão de anos para aparecer o homo erectus e finalmente,depois de outros 900 mil anos apareceu o primeiro homem primitivo e a esse deu-se o nome de homem de Neanderthal.Se obeservado a passagem de mais de 2 milhões de anosenter o Australopiteco Avançado e o Homem de Neanderthal,verifica-se que os instrumentos (instrumentos confeccionados por estes)destes dois grupos eram de pedras aguçadas e virtualmente (visualmente,visto a olho)semelhantes,e os próprios grupos(tal como se pensão que eles fossem)são dificilmente destinguiveis.Não se vê até ai evolução alguma enter esses dois grupos,isso com uma distancia enter eles de milhões de anos.Então súbita e inexplicavelmente,há 35 mil anos,somente,surge,como, do nada,o HOMO SAPIENS (o homem pensante)e o Homem de Neanderthal some da face da terra.O aparecimento do homem moderno há uns méros 700 mil anos antes do homo erectus e cerca de 200 mil anos antes do homem de neanderthal é absolutamente impossivel.É tambem claro que o homo sapiens representa um ponto de partida tão extremo do lento processo evolucionário que muitas de nossas capacidades,tal como a de falar não pode,de forma alguma,ter conexão com os primatas mais remotos.Como é então que os antecessores do homem moderno aparecem há uns 300 mil anos,em vez de aparecerem há 2 milhões ou 3 milhões de anos no futuro,seguindo um ULTERIOR (posterior)processo evolucionário?
    FIM DO TEXTO.

    Obs:Vejamos que há,ai,uma lacuna na história evolucionária do homem na terra.Vemos um lento processo evolutivo-mental,os achados arqueológicos comprovam isso facilmente,as ferramentas,os utencilios pouco desenvolveram com intervalos de milhões de anos entre um grupo e outro.Logo após abre-se um espaço,um silêncio arqueológico uma escuridão evolucionária,surge do nada o homo sapiens,os Sumérios com a escrita,biblioteca,conhecimentos astrononmicos,conhecimentos metemáticos,etc…
    foi exatamente isso que levou o Dr. Sitchin a pesquisar sobre o assunto e desconfiar que a resposta para esse “buraco negro” na história evolucionária do home, até o repentino aparecimeto do homo sapiens,estava na região da antiga Mesopotamia,região que está,hoje,situado o Iraque,entre os rios Tigre e Eufrates.

    Lendo os livros do Dr Sitchin todos verão que neles,sem dúviadas,estão uma grande parcela da verdade da criaçaõ do Adão(Adapa),a serpente no paraiso,o jardim do edem,Noé e a “arca”,Caim e Abel a História do diluvio,em fim todo o velho testamento,é! e escrito em sumério pelos semérios há aproximadamente 6 mil anos atrás.Leiam,conheçaõ a verdadeira história da terra,de Nibiru,Marte,Tiamate,lua,guerra dos deuses,bomba atomica.Tudo isso detalhadamente documentado e traduzido,do sumério para todo o mundo.Garanto é muito mais emoconante do que os assuntos,completamente,disvirtuados da verdadeira obra do Dr.Zecharia Sitchin.Boa leitura e divulgem a verdade pois somente a verdade.Dr.Sitchin não dira datas nem fará previsões.Isso foi coisa de quem houviu,não leu,não sabe,apenas deduziu,fantasiou,destorceu e ridicularizou um grande documento que a o meu vêr deveria ser patrimonio da humanidade.
    muita paz para todos.

  4. Senhores. Li todos os livros do Zecharia Sitchin, inclusive o atual que ainda não foi publicado no Brasil (The end of days). Em nenhum deles é dito que a aproximação de Nibiru causou destruição em massa em nosso planeta. Pelo contrário, sempre que o referido planeta estava em via de se aproximar, havia renovação de templos e espera ansiosa pela chegada dos “deuses”. Senhores, o referido planeta tem órbita aproximada de 3.600 anos, se ocorrer o que os senhores aguardam a Terra teria de ser totalmente reconstruída a cada período de de 3.600 anos, o que é mutíssimo pouco em termos geológicos, biológicos e até mesmo para a história da civilização humana. Deixemos o catastrofismo de lado e pensemos de forma um pouco mais séria quanto a esse vento, pois, tal planeta deve existir mesmo, mas a sua aproximação não pode ser tão catastrófica assim, pois, se assim fosse, nós não estaríamos aqui para contar a história.

  5. Amigos,é bom acabar com esta historia de fim de mundo,na verdade estamos vivendo um fim de mundo todos os dias com loucuras do homem neste planeta. Assassinatos,latrocinios, guerra e outras coisas do dia a dia que matam milhares.O que está se alertando é que existe na realidade um ciclo natural dos astros celestes e que estes tem que realizar as suas órbitas. Pelo que entendi o Nibiru é um desses astros que estará completando aa sua orbita de 3.600 anos em 2012, com certeza ã humanidade não será dizimada, mas que haverá mudanças radicais, com certeza.Portanto vamos aguardar sem terror, mas nos previnindo das coisas que vem pela frente. Tudo está mudando muito rápido no nosso sistema. Vamos aguardar.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: