O sexo como vício do corpo.

novembro 22, 2008 às 5:06 pm | Publicado em A Nova Era | Deixe um comentário
Tags: ,

 

PERGUNTA: – Comparando com o fumo, a bebida alcoólica e as demais drogas, como poderíamos entender o papel do sexo entre os vícios do corpo?

HERMES: – O sexo possui função desencadeadora, pois os demais vícios citados geralmente têm finalidade de melhorar o interesse e a performance sexual, ou então de criar um clima propício para a busca desse prazer. Logo, não podemos desprezar a ação impositiva desse vício na derrocada evolutiva do indivíduo. Em toda a história da humanidade não são poucos os casos de sofrimento e tragédias causados pelo desvario sexual. Muitas famílias foram destruídas pelo ardor sexual dos homens, que não conseguiam manter um relacionamento exclusivo com suas esposas, e, outras tantas, pela traição das mulheres, que se entregaram à sedução ilícita, maculando o santuário do lar.

Os espíritos do atual ciclo evolutivo da Terra, ainda apegados a sues caprichos egocêntricos e interesses infantis, agravaram os seus carmas e semearam tristeza por onde passaram em diversas existências por causa do ardor sexual. Ainda hoje, colhem sistematicamente os frutos causados pelo descontrole sexual de longa data.

 

PERGUNTA: – Devemos entender o sexo então como um pecado e um vício abominável?

HERMES: – Nem de uma forma nem de outra. O pecado significa fazer aos nossos semelhantes aquilo que não gostaríamos que nos fizessem, desrespeitando as leis divinas ou seja, se o cônjuge e a sociedade atual entendem que a união matrimonial deve ser monogâmica, nesse caso manter um relacionamento fora do casamento é um ato pecaminoso. Mas, no antigo Egito, como estudamos no livro “Akhenaton – A Revolução Espiritual do Antigo Egito” era normal os homens se casarem com mais de uma mulher. E as esposas em geral ao se sentiam ofendidas por isso, pois esse era um comportamento cultural aceito pela sociedade.

A poligamia é uma atitude atrasada espiritualmente, mas fazia parte do contexto evolutivo daquela época. Portanto, pecado é magoar, desrespeitar, infligir dor e sofrimento, dentro dos preceitos evolutivos da sociedade em que estamos inseridos. 

Quanto ao sexo ser um vício, isso só é verdade para aqueles que desrespeitam esse ato e se tornam escravos dele, assim como o álcool que pode ser muito saudável quando bebido com moderação, como no ensina a medicina atual sobre os efeitos benéficos do vinho tinto para a saúde.  

 

Fonte: “A Nova Era, orientações espirituais para o terceiro milênio”, obra mediúnica de Roger Bottini Paranhos, orientada pelo espírito Hermes

 

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: